quinta-feira, 16 de março de 2017

FURGERI

Seu Agostinho Furgeri é um cidadão que merece ser lembrado e homenageado. Nascido no município de São Manuel em 18 de abril de 1905. Construiu sua vida com muito amor e carinho como funcionário publico do município iniciou suas atividades como diarista em março de 1933, em 4 de setembro de 1935 passou a exercer a atividade de ajudante de jardineiro e em 1 de janeiro de 1938 foi nomeado pelo prefeito da época José de Meira Leite para exercer o cargo de jardineiro onde teve um desempenho marcante no Jardim   central.

Casou-se com Júlia Boccardo Furgeri e teve os filhos Maria de Lourdes, Edner, Nilza, Conceiçã, Nadir e Luiz Carlos, seus pais eram o senhor João Furgeri e a senhora Regina Alda  

 Em 1952 colaborou de maneira eficaz para a substituição dos bancos de madeira da praça do jardim para os que conhecemos hoje. Também trabalhou 10 anos como zelador e porteiro dos clubes Recreativo e 7 de Julho no Teatro Municipal sendo responsável pela manutenção.


Da direita para a esquerda 
Nadir Furgeri, Tito Jardineiro, Comotti Varredor, Augusto Furgeri e Luiz C. Furgeri, 
 Seu Agostinho também exerceu a função de Comissário de Menores sendo nomeado para tal em 23 de março de 1946.

 Da esquerda para a direita:
Tito, Felix, Pícolo e Agostinho Furgeri


Pertenceu a organização dos confrades vicentinos organizou quermesses e festas para angariar fundos para melhorias no jardim da praça da Santa Cruz que era localizada na Avenida Irmãs Cintra.



Narciso Poiato e Augusto Furgeri

O antigo servidor municipal Agostinho Furgeri dedicou ao longo de toda sua vida o máximo esforço no embelezamento de nossas praças, sendo conhecido como Gusto Jardineiro faleceu no dia 10 de junho de 1955 exercendo suas atividades no jardim. 


Este jardim que tanto ele queria bem e que por um destes caprichos do destino o acolheu em sua própria morte. Após sua morte prestaram-lhe uma homenagem colocando um quadro com sua fotografia no interior do coreto.  
Certamente um homem que merece ser lembrado pois todas as fotos antigas que temos onde o largo da Igreja Matriz e também as do jardim aparecem, estão confeccionados locais muito bem preservados e limpos.

Seu Agostinho não se tornou somente um jardineiro mais também um homem que plantava sonhos na imaginação de todos nós, uma rosa que deveria ser sempre plantada na história de São Manuel.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Eduardo é formado em direito pela Faculdade de Direito de São Carlos, formado em administração geral pela Faculdade Marechal Rondon, MBA em gestão estratégica de negócios pela Uninove. Foi professor em gestão empresarial na Unifac/Botucatu, profere palestras de gestão de pensamento, escritor, documentarista, Escreveu também uma coluna sobre empregabilidade no Jornal o Debate de São Manuel nos anos de 2013 e 2014, escreveu para a revista UP Cueta de Botucatu. Criador de um método próprio de ensino profissionalizante em gestão administrativa e empresarial Documentarista e pesquisador histórico. Presta consultoria na área de gestão patrimonial. Escritor é membro correspondente da Academia Botucatuense de Letras.